Filhinhos da Mamãe

Guia Sobre Infância
MENU

Problemas de tireóide e ovário policístico – Planejando a gravidez

Tags:, , , ,

sistema reprodutivo

No primeiro post da série “Dificuldade para engravidar”, falamos sobre o emocional da mulher que fica meses ou anos tentando engravidar, sem sucesso. Neste post vamos falar sobre as possíveis razões para que isso ocorra e a dificuldade de diagnóstico da infertilidade.

Existem várias causas para a dificuldade para engravidar. Podem ser masculinas ou femininas. Estima-se que 35% das causas estejam ligadas à mulher, 30% ao homem, 15% à causas desconhecidas e 20% à vários fatores associados.

 Estima-se que apenas 35% das causas para a dificuldade para engravidar estejam ligadas à mulher

Fatores que causam a infertilidade nas mulheres

sistema reprodutivo

1 – Fator cervical

Responsável por pequena parcela dos casos de infertilidade feminina, cerca de 5%. Incluem as malformações, alterações decorrentes de procedimentos cirúrgicos, tumores, pólipos, infecções e fatores imunológicos. O teste pós-coito não é realizado de rotina.

2 – Fator ovariano

Responsável por cerca de 20% dos casos.  Aí está incluído a Síndrome do Ovário Policístico. As doenças da tireóide também podem causar alteração da ovulação, reduzindo a chance de gravidez. Os hormônios tireoideanos têm profundos efeitos na reprodução, e tanto o hiper quanto o hipotireoidismo devem ser tratados antes da mulher começar as tentativas. Diagnóstico: dosagem da progesterona, ultrassonografias seriadas para acompanhar o crescimento folicular, avaliação da reserva ovariana com dosagem de FSH e estradiol entre o 3o e 5o dias do ciclo. Além desses, há outros exames mais invasivos e específicos que o especialista deve avaliar. O ovário Policístico é tão comum que trataremos especificamente dele no próximo post.

3 – Fator tuboperitoneal

É a principal causa, correspondendo a 30-40% dos casos. Tem aumentado de incidência devido à alta prevalência de infecções sexualmente transmissíveis, como por clamídia e gonococo. A presença de hidrossalpinge está associada à diminuição das taxas de implantação, possivelmente devido ao efeito tóxico direto no endométrio ou ao embrião na cavidade uterina.

Diagnóstico: histerossalpingografia, que deve ser realizada somente após a avaliação seminal do parceiro. Se esse exame demonstrar alteração tubária, pode ser indicada a videolaparoscopia. Se demonstrar alteração da cavidade uterina, pode ser indicada a histeroscopia.

4 – Fator uterino

Responsável por 10-15% dos casos. Exemplos: leiomioma, malformações, pólipos e sinéquias. Diagnóstico: ultrassonografia, Histerossalpingografia.

5- Endometriose

Cerca de 20-40% das mulheres inférteis apresentam endometriose, e 30-50% das mulheres com endometriose são inférteis. Diagnóstico: ultrassonografia, ressonância magnética e videolaparoscopia.

6 – Infertilidade sem causa aparente

Em 15% dos casos não se encontra a causa. Possivelmente a medicina ainda não é capaz de detectar todas as causas existentes.

causas infertilidade

Principais fatores que causam infertilidade na mulher

 

Fatores que causam a infertilidade nos homens

A infertilidade masculina deve ser investigada com Espermograma. Diversos fatores podem afetar a fertilidade masculina, como infecções do trato genital, disfunção hormonal, quimioterapia, etc.
infertilidade masculina

 

 

No post 4 falaremos dos tratamentos disponíveis para a infertilidade.

Luciana Novellino

Luciana Novellino

Médica, mãe de dois. Apaixonada pela família e buscando vivenciar a maternidade com alegria, mais leveza e menos cobrança.
Luciana Novellino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *