Filhinhos da Mamãe

Guia Sobre Infância
MENU

Dificuldade para engravidar – Tratamentos

Tags:,

tratamentos

Como mostramos nos posts anteriores, a dificuldade de engravidar pode ter inúmeras causas e diagnósticos, sendo a síndrome dos ovários policísticos a mais comum entre elas. Mas à medida que o tempo passa, agregamos a esses fatores o emocional da mulher, que vai ficando abalado e pode dificultar ainda mais a situação. Mas existe um tratamento eficaz? O que fazer? Neste post vamos falar sobre as opções existentes.

Algumas mudanças podem ser feitas no estilo de vida do casal para reverter a dificuldade para engravidar. Sabe-se que a obesidade e o tabagismo afetam a fertilidade, por isso, a perda de peso, prática de atividade física e alimentação balanceada podem ajudar.

Tratamentos

Como dissemos antes, a causa mais comum que afeta a fertilidade é a Sindrome dos Ovários Policísticos, que teve um post só sobre ela, no qual o tratamento foi abordado. Veja aqui.

Mas dependendo do diagnóstico da dificuldade de engravidar, e do individuo, a indicação do tratamento varia muito. Podem ser:

  • Indução ovulatória com ultrassonografia seriada
  • Inseminação artificial
  • Fertilização in vitro

tratamentos

Na indução ovulatória, o médico indica um medicamento para induzir a ovulação, e monitora o crescimento folicular através da ultrassonografia seriada.

Ovulação

Ovulação

A inseminação artificial consiste na aplicação do sêmen previamente preparado na cavidade uterina da mulher. É um procedimento mais simples que a fertilização in vitro.

Na fertilização in vitro é feita uma estimulação ovariana com aspiração folicular posteriormente. Em seguida a fertilização in vitro é realizada no laboratório, e a transferência de embriões para a cavidade uterina ocorre sob anestesia na clínica de reprodução.

Fertilização in vitro

 

Congelamento de Embriões

A criopreservação de embriões consegue aumentar as taxas de gestação cumulativas por ciclos de FIV (varia de 10 a 15%). Além disso, possibilita ao casal um novo procedimento de FIV sem necessidade de nova estimulação ovariana. A criopreservação de óvulos está ganhando importância na preservação da fertilidade em mulheres, como em certos tipos de câncer. Porém, os fatores que influenciam a eficácia da transferência de embriões a fresco (como a idade da paciente) também afetam as taxas de gravidez obtidas com embriões descongelados. Há ainda a questão ética nas situações de morte, doença incapacitante de um dos integrantes do casal, divórcio ou desacordos quanto ao destino dado aos embriões congelados.

 

Fonte: Febrasgo

Luciana Novellino

Luciana Novellino

Médica, mãe de dois. Apaixonada pela família e buscando vivenciar a maternidade com alegria, mais leveza e menos cobrança.
Luciana Novellino

Últimos posts por Luciana Novellino (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *