Filhinhos da Mamãe

Guia Sobre Infância
MENU

Dor na coluna na gestação: lombalgia

Tags:,

dor na coluna gestante

Qual grávida não reclama de dor na coluna em algum momento da gestação? Poucas… ainda mais lá pelo finalzinho, depois de 30 semanas, a temida lombalgia.

Ela pode alterar a disposição física, o desempenho no trabalho e nas atividades domésticas, pode causar insônia e alterações no humor que reduzem muito a qualidade de vida da gestante.

Por que ela ocorre, como evitar e como tratar é o objetivo desse post.

Por que a lombalgia é tão comum na gravidez?

Não há um motivo isolado. Na gestação, acontece uma sequência de mudanças que parecem ter influência na lombalgia. O fator mais importante parece ser as alterações posturais e desvios na coluna que a nova condição exige.O útero em crescimento torna o abdômen protruso, que somado ao aumento do peso das mamas irão influenciar na modificação deslocando o centro de gravidade da mulher para a frente, acentuando a curvatura da coluna conhecida como lordose lombar.

centro de gravidade na gestante

Devido ao aumento do volume do útero a curvatura da coluna é alterada.

 

lordose lombar no início da gestação

Início da gestação Curvatura da coluna lombar normal.

 

aumento do útero acentuando a lordose

Gestação = aumento do útero = aumento da curvatura da lordose lombar.

 

 

hiperlordose lombar no final da gestação

Final da gestação – hiperlordose lombar.

 

 

 

 

 

 

 

 

É normal ter lombalgia durante a gravidez?

70% de todas as grávidas têm algum tipo de dor lombar e 20% dessas mulheres permanecem com dor semanas após o parto. Em um estudo em SP, aproximadamente 80% gestantes relataram dores na coluna vertebral e pelve, e metade das gestantes com idade gestacional entre 34 e 37 semanas apresentaram dor que interferia significativamente em suas habilidades físicas e qualidade de vida. As gestantes têm 14 vezes mais chances de ter lombalgia do que as mulheres não grávidas.
De tão comum, a lombalgia já é algo esperado pelos médicos, sendo muitas vezes considerada apenas mais um desconforto. Mas quem já passou por isso sabe, ela pode alterar a disposição física, o desempenho no trabalho e nas atividades domésticas, pode causar insônia e alterações no humor que reduzem muito a qualidade de vida da gestante.

Existem três tipos mais comuns de dor na coluna durante a gravidez:

dor lombar

dor lombar irradiada

A dor lombar pode se irradiar para a região glútea e parte posterior da coxa.

dor sacro ilíaca

Pelo crescimento do útero há mobilização da articulação sacroilíaca, o que pode ocasionar dor durante a gestação.

Articulação sacroilíaca, pelas mudanças posturais da gestação, esta articulação pode causar muita dor.

 Algumas grávidas queixam-se de dor apenas quando vão dormir:

dor noturna gestante

Como evitar a lombalgia na gravidez?

Como uma das principais causas parece ser mecânica, devido ao desvio da curvatura da coluna decorrente da adaptação do útero em crescimento, evitar alombalgia na gestação não é algo fácil. Mas alguns estudos associam que mulheres com uma condição física melhor apresentam menos chances de desenvolver lombalgia durante gestação. Assim, deve­-se focar em manter a musculatura fortalecida e alongada.

  •  Exercícios de força e alongamento auxiliam bastante, mas devem ser feitos sob supervisão de um profissional habilitado.
  • Tentar evitar ganhar muito peso durante a gestação também ajuda. Vários estudos fazem associação entre obesidade e lombalgia.
  • Manter a postura correta ao sentar e realizar as atividades (como levantar pesos, abaixar, girar o corpo, dormir) de maneira mais ergonomicamente correta o possível são essenciais para evitar a sobrecarga osteomuscular.
  • Os saltos altos também acentuam a lordose, devem ser evitados na gestação.
salto alto na gestante

O uso de salto alto acentua ainda mais a lordose lombar, pode trazer ainda mais dores para a gestante.

Como é o tratamento da lombalgia na gravidez?

No dia-­a­-dia da prática clínica, a lombalgia é tão corriqueira como é a prescrição de anti­-inflamatórios. Mas lembre­-se: grávidas não devem usar anti­-inflamatórios não hormonais pelo risco de dano cardiológico para o bebê. Cada caso é único e deve passar pela avaliação do médico para o diagnóstico e indicação do tratamento adequado.

AINE

  • Em geral, exercícios que promovam alongamento da musculatura paravertebral e de membros inferiores podem ajudar. Fique atenta porque as grávidas apresentam condições específicas, como aumento da capacidade de alongamento de ligamentos e músculos. Um exagero no exercício pode ocasionar um rompimento, aí a coisa complica. Sempre siga as orientações de um profissional habilitado e experiente. Esse é o tratamento conhecido como cinesioterapia.
  • Na mesma linha, considerando as contraindicações clínicas (por exemplo: colo do útero aberto), a hidroterapia, que usa o efeito relaxante muscular pela água muscular e flutuação permite diminuir o impacto dos exercícios sobre as articulações, além de promover movimentos amplos também é uma excelente opção para tratar a lombalgia.
hidroterapia

Hidroterapia. Foi o que mais aliviava minha dor de coluna na 1a gestação.

  • Na medicina alternativa, estudos mostram que a acupuntura tem boa ação no tratamento da lombalgia. Ioga também tem boa resposta em certos grupos. Cintas pélvicas também ajudam. Eu usei nas minhas duas gestações e gostei bastante, dava uma ajuda.

Quando o bebê nascer melhora, não é?

É… mais ou menos. No pós parto o corpo da mulher vai tentar retornar ao que era antes, com progressiva diminuição da lordose, e, muitas vezes, neste processo, algumas mulheres apresentam dores na coluna. Além do fato de nós mães termos que assumir diversas posições ergonomicamente inadequadas com bastante frequência: dar banho, tirar e colocar do berço, amamentar, segurar as mãozinhas para ensinar o cotoquinho a andar, catar brinquedos do chão…

ensinando a andar

Passada a gestação, novos desafios virão para sua coluna… ensinar seu filho a andar é só um deles.

 

Carla Torres

Médica (Universidade Federal Fluminense – 2004) e mãe. Atua nas duas funções em tempo quase integral e é apaixonada pelo que faz.

3 respostas para “Dor na coluna na gestação: lombalgia”

  1. Adorei o artigo… Obrigado 🙂

  2. Marina disse:

    material muito importante, muito obrigado pelas dicas, muito grato!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *