Filhinhos da Mamãe

Guia Sobre Infância
MENU

Elogie o esforço, não a inteligência

elogie o esforco filhinhos da mamae

Nós vivemos desafios diariamente com nossos filhos: quanto à imposição de limites, motivação, orientação para as escolhas da vida… Nos preocupamos com isso desde que nossos filhos nascem. Mas como motivá-los? Existe uma forma mais eficiente? Sim, elogie o esforço, não a inteligência. Vamos falar sobre um livro que aborda essa questão.

Carol Dweck é professora de psicologia na Universidade de Stanford, e escreve sobre a nova psicologia do sucesso. Em seu livro, “Mindset: The New Psychology os Success”, ela fala sobre as estratégias que motivaram os alunos em seus estudos. E que todos nós, pais e mães, podemos adotar com nossos filhos.

 

Os tipos de alunos

Ela notou que o aluno que pensa que sua inteligência já está estabelecida (que é muito inteligente), teme ser julgado pelas pessoas. Esses alunos (que ela chama de “fixed mindset”) não querem ser testados, porque temem falhar.

Outros alunos (que ela chama de “growth mindset”) acreditam que suas habilidades podem ser desenvolvidas pelo trabalho duro, boa estratégia, estudo. Estes não pensam que todos são iguais, mas eles entendem que é possível se tornar mais inteligente com o tempo.

 

Como motivar alguém?

Ela diz que a mensagem que damos a esses alunos pode mudar sua postura. Seus estudos mostram que quando elogiamos sua inteligência, estamos os induzindo a uma “fixed mindset”, e os tornamos vulneráveis.

  1. Ao invés de aumentar sua confiança, elogiar sua inteligência faz com que o aluno sinta medo de  fazer algo que o faça parecer menos inteligente. Dessa forma, esse aluno se afasta dos desafios e desiste mais facilmente diante da dificuldade.
  2. Ela descobriu que elogiar o processo de tentativas é mais eficiente: elogiando seu esforço, estratégia, seu foco, progresso. Eles ficam mais focados no aprendizado. O elogio que fazemos é tremendamente importante.
  3. Além disso, usar algumas frases podem aumentar a motivação dos alunos. Se o aluno fala “Eu não sou bom em matemática”, você responde: “Você não é bom ainda”. Ou “Eu não posso fazer isso”, você responde “Ainda”.
  4. Ela ensina a seus alunos que a cada vez que eles focam numa atividade e persistem nela, seu cérebro faz novas conexões, e com o tempo podem de fato aumentar sua capacidade intelectual.

Isso significa que com a sua orientação, eles continuarão na sua trajetória de aprendizado.

Elogiar sua inteligência faz com que o aluno sinta medo de  fazer algo que o faça parecer menos inteligente. Dessa forma, esse aluno se afasta dos desafios e desiste mais facilmente diante da dificuldade.

Com essas estratégias, ela diz poder mudar o significado do esforço e dificuldade para os alunos.

Elogiar o processo de tentativas é mais eficiente: elogiando seu esforço, estratégia, seu foco, progresso. Eles ficam mais focados no aprendizado.

Eles entendem que é importante para o desenvolvimento de sua inteligência. Ela diz que algumas escolas têm percebido um grande aumento do rendimento escolar dos alunos com essas estratégias.

O elogio que fazemos é tremendamente importante.

 

Nós também estamos em constante aprendizado

Ela fala também da forma de pensar do professor. Lecionar é uma profissão incrivelmente difícil. Quando as pessoas pensam que o bom professor nasce com esse dom, ao lidar com um fracasso podem deixar de acreditar em si e desistir. Mas se o professor entende que ensinar é um processo de aprendizado que dura uma vida inteira, que você se torna um professor melhor com o tempo, com as dificuldades, tem mais chance de vencer. E considera o aluno difícil como uma oportunidade de desenvolver novas estratégias e de aprender. Ela diz que o marco de um bom professor é acreditar que cada aluno tem algo a ensinar a ele. E mais do que tudo, todos nós precisamos acreditar que podemos desenvolver nossa inteligência através das dificuldades, das novas estratégias.

Você viu nosso post sobre o efeito da atividade física na inteligência? Leia aqui.

Dra Luciana Novellino. Médica Otorrinolaringologista. Tel: 21 251206879, 3495-5990

Fonte:

Mindset: The New Psychology of Success. Carol Dweck.

Luciana Novellino

Luciana Novellino

Médica, mãe de dois. Apaixonada pela família e buscando vivenciar a maternidade com alegria, mais leveza e menos cobrança.
Luciana Novellino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *