Filhinhos da Mamãe

Guia Sobre Infância
MENU

Excesso de críticas gera ansiedade nas crianças

Ansiedade infantil

Estudos com modelos de desenvolvimento têm identificado alguns comportamentos dos pais associados à ansiedade infantil. Por exemplo, vários estudos têm mostrado que excesso de controle e de críticas, punição e uso de força com as crianças são associados à maior nível de ansiedade.

Excesso de controle e de críticas, punição e uso de força com as crianças são associados à maior nível de ansiedade

 

Alguns estudos mostram que pais ansiosos têm mais atitudes que aumentam a ansiedade nos filhos do que os pais não ansiosos. Por isso, crianças que têm pais ansiosos têm maior risco de apresentar ansiedade.

 

Crianças que têm pais ansiosos têm maior risco de apresentarem ansiedade

 

Um estudo feito pelo Departamento de Psiquiatria do Johns Hopkins University School of Medicine em 2015 mostrou que o impacto da ansiedade dos pais é ainda maior que das mães. Os autores do artigo observaram que os pais ansiosos mostraram um maior comportamento controlador, sendo mais intrusivos e dando ajuda não solicitada às crianças, não dando à elas a chance de participar. Além disso, completavam as tarefas pelas crianças e diziam à elas como fazer cada etapa dos trabalhos. Com esse comportamento dos cuidadores, as crianças têm menor chance de se sentirem capazes, e imaginam o mundo como algo fora de seu controle.

 

Associação com depressão infantil

Pais que constantemente mostram comportamento de rejeição pelos filhos, como críticas excessivas, podem fazer a criança pensar que é incompetente, inadequada, assim como ter uma visão do mundo como perigoso e negativo, possivelmente resultando em ansiedade e depressão.

 

 

FONTES:

Anxiety Promoting Parenting Behaviors: A Comparison of Anxious Mothers and Fathers. Rebekah N. Teetsel,1Golda S. Ginsburg,1 and Kelly L. Drake1 Child Psychiatry Hum Dev. Author manuscript; available in PMC 2015 Apr 1.

Parenting and Children’s Internalizing Symptoms: How Important are Parents? Cathy M. van der Sluis,corresponding author Francisca J. A. van Steensel, and Susan M. Bögels. J Child Fam Stud. 2015; 24(12): 3652–3661.
Luciana Novellino

Luciana Novellino

Médica, mãe de dois. Apaixonada pela família e buscando vivenciar a maternidade com alegria, mais leveza e menos cobrança.
Luciana Novellino

Últimos posts por Luciana Novellino (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *