Filhinhos da Mamãe

Guia Sobre Infância
MENU

Pais helicópteros

IMG_6709

O termo “pais helicópteros” foi usado pela primeira vez em 1969  no livro do Dr Haim Ginotts”Pais e adolescentes”. Foi usado por adolescentes que diziam que seus pais os cercavam como helicópteros.

O que significa ser um pai helicóptero?

Significa estar focado em excesso nos filhos, segundo Carolyn Daitch, diretora do Centro de tratamento de desordens de ansiedade de Detroit, e autora de livros sobre ansiedade.

“Eles tipicamente se sentem excessivamente responsáveis pelas experiências de seus filhos, e principalmente, pelos seus sucessos e fracassos. Significa se envolver na vida do filho de forma superprotetora, perfeccionista e controladora.” Ann Dunnewold. psicóloga

Quem é o pai helicóptero?

Pode ser pai de crianças em qualquer idade. É aquele pai que faz o dever para o filho, reclama com o professor de notas baixas do filho. Em crianças pequenas, o pai helicóptero está sempre direcionando o filho, brincando com ele e não permitindo nenhum momento sem sua companhia. Em crianças mais velhas, o pai helicóptero pode tentar escolher o professor do filho, seus amigos e atividades, fazendo seus deveres por ele.

O que leva um pai a superproteger seu filho?

Listamos 4 causas comuns para esse comportamento:

1- Medo de consequências negativas : uma nota baixa, não conseguir um estágio ou emprego, podem parecer desastrosas para os pais, especialmente se parecer “evitável” com o envolvimento dos pais. Mas, de acordo com Deborah Gilboa, fundadora do AskDoctorG.com, muitos das consequências que os pais estão tentando evitar – tristeza, desgaste, trabalho árduo, desempenho ruim – são professores importantes para as crianças e não oferecem risco de vida de verdade. Só parece que sim.

2- Sensação de ansiedade : medo da economia, mercado de trabalho e do mundo em geral pode levar os pais a tentar controlar em excesso a vida do filho na tentativa de protegê-los.

3- Compensação em excesso : adultos que se sentiam pouco amados, negligenciados na infância podem compensar em excesso com seus filhos. Atenção e monitoramento em excesso são tentativas de resolver uma deficiência que os próprios pais tiveram durante seu crescimento.

4- Pressão de outros pais : quando os pais vêem outros pais super envolvidos, pode desencadear uma reação semelhante. “Às vezes quando observamos outros pais sendo super protetores, podemos nos sentir pressionados a agir da mesma forma”, Dr Daitch disse. “Podemos sentir que se não entrarmos totalmente na vida dos nossos filhos, somos pais ruins. Culpa é um grande componente nessa dinâmica.”

Quais as consequências?

Muitos pais helicópteros começam com boas intenções. “É uma linha tênue, nos envolver com nossos filhos e suas vidas, mas não tão profundamente que perdemos a noção do que eles precisam.”, Dr Gilboa disse. Pais que se envolvem são muito importantes na criação dos filhos, por proporcionar a eles sensação de aceitação e de serem amados, construindo autoconfiança e direcionando para seu crescimento. “O problema é que, quando os pais ficamos dominados pelo medo e por possíveis situações negativas, fica difícil lembrar todas as coisas que as crianças aprendem quando nós não estamos bem ao lado deles guiando seus passos.”, Dr Gilboa explica. “Fracasso e desafios ensinam novas habilidades, e mais importante ainda, ensina às crianças que elas podem lidar com fracasso e desafios.”

Autoestima e confiança abaladas – “A mensagem captada pela criança é: ´meus pais não confiam que eu posso fazer isso sozinho´, e isso leva a falta de confiança.”

Limitação da habilidade de lidar com desafios – Se os pais sempre estão lá para limpar a bagunça ou evitar o problema, como a criança vai aprender a lidar com a perda, decepção ou fracasso? Estudos indicam que esse comportamento dos pais pode fazer a criança se sentir menos competente ao lidar com os problemas da vida.

Aumento da ansiedade – Um estudo da Universidade de Mary Washington mostrou que o excesso de cuidado é associado com níveis aumentados de ansiedade infantil e depressão.

Falta de certas habilidades – pais que sempre amarram os sapatos, limpam os pratos, fazem o lanche, lavam as roupas mesmo quando a criança já é fisicamente e mentalmente capaz de fazer tudo isso, não permitem que seus filhos se tornem capazes de fazer isso eles próprios.

Esse texto foi uma tradução literal do site Parents.

 

Luciana Novellino

Luciana Novellino

Médica, mãe de dois. Apaixonada pela família e buscando vivenciar a maternidade com alegria, mais leveza e menos cobrança.
Luciana Novellino

Últimos posts por Luciana Novellino (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *