Filhinhos da Mamãe

Guia Sobre Infância
MENU

Planejando a gravidez

Tags:,

planejando
TESTEQuando um casal decide engravidar, é importante saber que o período fértil da mulher é curto, e que é fundamental ter relação sexual nos dias certos. Um estudo realizado em 1995 por Wilcox et al observou que a concepção só ocorre se houver relação sexual num intervalo específico de 6 dias, que termina no dia da ovulação. Essa janela fértil corresponde portanto ao dia da ovulação propriamente dito e aos 5 dias anteriores. O começo do período fértil corresponde a um aumento significativo dos níveis de estrogênio, que resultam na secreção de muco cervical estrogênico e mudanças características na secreção vaginal. Embora a observação dessas mudanças seja usada há muitos anos como um marcador do período fértil (Billlings et al., 1989), não se sabe até onde as características do muco indicam as probabilidades de concepção de cada dia do período fértil.
 Como as propriedades do muco cervical determinam se o espermatozóide será capaz de sobreviver e ser transportado ao óvulo, há uma hipótese de que características do muco no dia da relação forneçam um importante preditor clínico da probabilidade da concepção, independente do tempo até a ovulação. Um estudo observou que quando o muco estrogênico está presente, há maior chance de concepção em qualquer um dos 6 dias do período fértil do que quando o muco não está presente e a relação sexual ocorre mais próxima da ovulação. Indica, portanto, que a presença do muco é mais importante do que a proximidade com a ovulação. Dessa forma, a observação do muco seria mais informativa do que a ultrassonografia seriada e a dosagem de LH urinário (fitas de ovulação), além de ser mais barata e conveniente. Muitas mulheres se baseiam nas características do muco para saber seu dia ovulatório, muitas vezes obtendo resultados diferentes dos outros exames (Gnoth et al., 2001).
Referência: Mucus observations in the fertile window: a better predictor of conception than timing of intercourse. Human Reproduction, 2003, vol 19, issue 4, p 889-892.Postado por Luciana Novellino Pereira (http://muitobombom.blogspot.com.br/)
Luciana Novellino

Luciana Novellino

Médica, mãe de dois. Apaixonada pela família e buscando vivenciar a maternidade com alegria, mais leveza e menos cobrança.
Luciana Novellino

Últimos posts por Luciana Novellino (exibir todos)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *