Filhinhos da Mamãe

Guia Sobre Infância
MENU

Roteiro histórico-cultural no Rio de Janeiro: 5 lugares em 1 dia

Tags:, ,

O Rio de Janeiro é uma das cidades mais lindas do mundo, mas vivo aqui há tanto tempo que acho que muitas informações seriam óbvias demais para serem colocadas em um post. Mas pensando melhor, não são não, ainda mais se estivermos acompanhados de nossos filhinhos. Quem mora na cidade, principalmente, deve fazer esse roteiro histórico-cultural, verdadeiro passeio de turista.

Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB

O prédio é lindo, super bem cuidado, tem uma livraria ótima e as exposições costumam ser as melhores da cidade e o melhor: de graça.

Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB

Cúpula do CCBB

 

A programação muda o tempo todo e deve ser consultada no site site do CCBB. Quando fomos pela última vez estava com a maravilhosa mostra de impressionismo do famoso Museu D’Orsay de Paris.Tinha obras maravilhosas, incluindo os grandes nomes: Monet, Manet, Van Gogh (dele só tem um quadro), Camille-Pissarro, etc. As filas costumam ser grandes (há fila prioritária para bebês, idosos e pessoas com deficiência). Chegamos logo após abrir, por volta das 9:30h e a fila estava bem pequena, melhor ir cedo. Camille-Pissarro. mostra de impressionismo do famoso Museu D'Orsay de Paris
Camille-Pissarro
mostra de impressionismo do famoso Museu D'Orsay de Paris
 Alfred Stevens
mostra de impressionismo do famoso Museu D'Orsay de Paris
Uma das minhas favoritas – Gabrielle and Jean, de Renoir
mostra de impressionismo do famoso Museu D'Orsay de Paris
Manet
mostra de impressionismo do famoso Museu D'Orsay de Paris
Monet
Igreja da Candelária
Saímos de lá e fomos dar uma passada na Candelária. Uma construção muito bonita, do final do século XVIII, com arquitetura lindamente simétrica e ornamentação exuberante, envolvendo vários estilos de arte. O interior é mesmo muito bonito. Com belos vitrais, esculturas e pinturas.
Igreja da Candelária, Rio de Janeiro
Igreja da Candelária, Rio de Janeiro
Igreja da Candelária, Rio de Janeiro
 Interior da Candelária
Confeitaria Colombo
Logo atrás do CCBB, tem uma rua com bons restaurantes. Mas queríamos ir à Confeitaria Colombo, na Rua Gonçalves Dias, 32.  Bem programa de turista, mas que todos nós cariocas adoramos, existe há mais de 100 anos!
Confeitaria Colombo, centro do Rio de Janeiro

Confeitaria Colombo

É belíssima, repleta de espelhos belgas e seu imponente mobiliário em jacarandá e bancadas de mármore italiano. Existe desde de 1893, símbolo máximo da belle époque da cidade, faz parte do Patrimônio Histórico e Artístico do Rio de Janeiro.

Mas não são apenas os grandes salões, palco de recepções a visitantes ilustres como o rei Alberto da Bélgica, em 1920, a rainha Elizabeth da Inglaterra, em 1968, ou mesmo políticos, escritores e artistas, que marcaram a história.

historia19

A influência portuguesa é muito forte na nossa gastronomia. Eu amo aqueles doces de ovos, mas tem para todos os gostos (ainda na linha portuguesa, A rabanada de lá é deliciosa; mas tem mini tortas, bombas de chocolate…). Dessa vez nós só lanchamos por lá, minha fofinha tinha comido papinha de potinho, tomou suco natural e beliscou uma comidinha ou outra na confeitaria. Já fui ao almoço por buffet de lá. Bommmm! Mas o que gosto mesmo é do chá da tarde, várias gulodices deliciosas.

Paço Imperial 
Saímos de lá, fomos percorrendo as ruas do Centro, passamos pelo Teatro Municipal, pela Cinelândia e voltamos  até chegar ao Paço Imperial, um cenário de acontecimentos históricos como a aclamação de dois imperadores, D. Pedro I e D. Pedro II, o Dia do Fico (9 de janeiro de 1822) e a assinatura da Lei Áurea, pela Princesa Isabel.
paço imperial

Fachada do Paço Imperial

Praça do Paço Imperial

Praça do Paço Imperial. Bebê no canguru olhando tudo.

Ali tem um bistrô maravilhoso, o Bistrô do Paço. Provei o melhor quiche da minha vida. E as sobremesas então?  Umas tortas perfeitas  com gostinho de Europa , preparada preservando de forma original pelas proprietárias, uma Austríaca e outra Suíça . A localização é ótima, o ambiente é simples e agradável e a comida é ótima. Experimente as tortas de maçã e de damasco e a quiche de queijo ementhal com espinafre. Fica a dica!
Espaço Cultural da Marinha (Ilha Fiscal)
Fomos então para o Espaço Cultural da Marinha (Av. Alfredo Agache s/n , próximo à Praça XV) para pegar a embarcação que leva à Ilha fiscal. Palco do evento que ficou conhecido como “O Último Baile do Império”.  O Castelo é lindo – todo neogótico, no estilo das construções do sul da França.
Espaço Cultural da Marinha
castelo ilha fiscal, Espaço Cultural da Marinha
 Castelo da Ilha Fiscal
palácio
Detalhe da torre, com o relógio que ainda funciona.
181120123517
Detalhes  do interior da Praça das Armas. Linda arquitetura neogótica.
A vista é maravilhosa, dá pra ver o centro empresarial do Rio, a ponte Rio-Niterói, o Pão de Açucar, o aeroporto Santos Dumont e os pousos e decolagens (as crianças amaram essa parte). O passeio de barco para acessar a ilha também é um ponto alto para as crianças (na verdade, não é uma ilha, pode- se chegar de ônibus ou carros autorizados pela Marinha).
181120123561
Vista da Ilha Fiscal
vista
 Só não gosto muito do estilo “militar” do passeio. A visita é guiada e nos deixaram pouco tempo livre para curtir o local. Mas vale a pena com certeza.
A criançada costuma se empolgar com o helicóptero e com a visita ao claustofóbrico submarino que ficam em exposição no Espaço Cultural da Marinha.
181120123480
Helicóptero – Na entrada do Espaço Cultural da Marinha.
DICA DE SEGURANÇA: Não é segredo para ninguém, infelizmente devemos alertar que deve-se ter cautela ao andar pelo Centro do Rio de Janeiro nos finais de semana, principalmente aos domingos, que fica bem deserto. 
Confira também 7 dicas de passeios deliciosos pelo Rio de Janeiro para fazer com a família!
Qual o seu lugar preferido na cidade maravilhosa? Compartilhe sua dica com a gente nos comentários abaixo!
Carla Torres

Carla Torres

Médica (Universidade Federal Fluminense – 2004) e mãe. Atua nas duas funções em tempo quase integral e é apaixonada pelo que faz.
Carla Torres

Deixe uma resposta