Filhinhos da Mamãe

Guia Sobre Infância
MENU

Vacina de Gripe – previne mesmo? Posto ou clínica particular?

Tags:, ,

Ouço algumas pessoas falarem que são contra vacinação. Respeito as opiniões. Mas como mãe e médica (sou otorrinolaringologista), sou completamente favorável e acho que para tomar a decisão de não vacinar um filho, a pessoa deve ter muita certeza de que está fazendo a coisa certa, já que é responsável por decidir por alguém que é completamente incapaz de o fazer por si só.

A época ideal de vacinação contra a gripe é o outono. No Brasil , entre os meses de abril e maio. Isso porque o corpo precisa de um determinado tempo para ativar o sistema imunológico e conferir proteção a partir dos anticorpos produzidos, isso demora em média de 1 a dois meses para atingir o pico. Por isso a vacinação deve ser feita antes do inverno, época em que a aglomeração de pessoas em locais abrigados facilita a disseminação da doença.

A vacina contra gripe é eficaz em cerca de 90% dos casos, desde que tomada na época adequada.  Cerca de 10% dos indivíduos vacinados podem ter gripe, porém, de uma forma mais branda. gripe .- filhinhos da mamãe Todo ano, o Ministério da Saúde realiza a Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza, onde grupos prioritários podem receber gratuitamente a vacinação nos postos de saúde. Essa vacinação precisa ser anual porque o vírus da gripe sofre mutação a cada ano.

Quem não ouviu a seguinte frase? Me vacinei contra gripe e fiquei doente! Isso é possível?

Não. A Vacina contra gripe é uma vacina inativada e fracionada, o que significa que os vírus estão mortos e replicados, não podendo se reproduzir dentro do organismo das pessoas vacinadas; no entanto, podem produzir uma resposta imunológica protetora. Tanto que inclusive pessoas que tem capacidade imunológica baixa, como usuários crônicos de corticóide e pacientes HIV positivo não tem contraindicação de usar a vacina. O que acontece é que a vacina contra gripe protege da gripe, porém, não protege dos resfriados e de outras infecções que também ocorrem no inverno e tem sintomatologia semelhante. Como o resfriado comum é muito rotineiro, a pessoa fica resfriada e associa ao fato de ter tomado a vacina.

gripe - filhinhos da mamãe

 

Outra coisa: Se a vacina é segura, porque só grávidas a partir de 12 semana podem usar?

Isso foi estabelecido porque os abortamentos são muito mais comuns nos 3 primeiros meses de gestação. Se esta população de gestantes fosse vacinada, haveria uma tendência de associar o uso da vacina aos aborto que porventura aconcetessem. Que grávida teria coragem de se vacinar se soubesse de uma relação dessas mesmo com todos os especialistas afirmando que a vacina é segura?

book de gestante - filhinhos da mamãe

Grávidas (a partir de 12 semanas) e menores de 5 anos fazem parte do grupo prioritário de vacinação contra gripe. Foto Por Renée d’Avila

Crianças de 6 meses a menores de 5 anos, gestantes (a partir de 12 semanas) e puérperas (com bebês até 45 dias) e portadores de trissomias (p. ex: Sd de Down) fazem parte do grupo prioritário de vacinação do Ministério da Saúde.

Vacinar no Posto ou na Clínica?

A Diferença entre vacinar na rede particular e na rede pública é: Tetravalente na clínica e Trivalente no posto de saúde. 

As vacinas influenza utilizadas em nosso país até o ano passado eram trivalentes, contendo uma cepa A/H1N1, uma cepa A/H3N2 e uma cepa B (linhagem Yamagata ou Victoria). As novas vacinas quadrivalentes licenciadas em 2015 contemplam, além dessas três, uma segunda cepa B e portanto, assim, nas vacinas quadrivalentes teremos as duas linhagens B: Yamagata e Victoria.

Em 2015, a vacina que está sendo utilizada na Campanha de Vacinação contra a Gripe do Ministério da Saúde é a trivalente, contendo uma cepa AH1N1, uma cepa AH3N2 e uma cepa B linhagem Yamagata.

Tanto a tri quanto a tetra valente tem mesmo perfil de segurança e grau de proteção, a diferença é o espectro de proteção.

As duas  podem ser aplicadas simultaneamente com as demais vacinas do calendário da criança, adolescente, adulto ou idoso.

Ambas devem ser contra indicadas em indivíduos com reação de hipersensibilidade tipo anafilática ao ovo.

Ainda tem dúvidas? Comente aí!

Vacine seus filhinhos. Os meus já foram vacinados.

Referências:

Sociedade Brasileira de Imunizações 

Ministério da Saúde

Carla Torres

Carla Torres

Médica (Universidade Federal Fluminense – 2004) e mãe. Atua nas duas funções em tempo quase integral e é apaixonada pelo que faz.
Carla Torres

9 respostas para “Vacina de Gripe – previne mesmo? Posto ou clínica particular?”

  1. Fernanda disse:

    Como posso ter certeza que minha filha não é alergia a proteína do ovo?? E sobre o mercúrio que está tanto sendo falado que é perigoso o que VC acha sobre isso?

    • Carla Torres disse:

      Olá. Obrigada pela visita. A contraindicação é para reações anafiláticas à proteína do ovo. Algo grave, que não tem como passar despercebido.
      Quanto ao mercúrio, ele é usado como conservante – não só nesta, mas em várias outras vacinas. Mas volta e meia surgem comentários criando uma relação direta do mercúrio das vacinas ao desenvolvimento de autismo, muitas vezes sem conhecer que a fonte que estabeleceu esta relação foi uma das maiores fraudes da medicina. O trabalho, que inclusive foi publicado em uma revista científica respeitadíssima (ainda hoje) no cenário mundial, foi forjado. O médico que desenvolveu o trabalho foi pago por advogados de processos por compensação de danos vacinais. A própria revista foi obrigada a se retratar, mas já era tarde (e olha que isso foi em 1988, quando nem existia a função “compartilhar”). Mas respondendo à sua pergunta: eu confio na vacina, tanto que me vacinei e vacinei meus tesouros maiores (minha mãe, meus filhos, meus sobrinhos e meu marido). Abraços.

  2. Fernanda disse:

    Olá, tenho dois filhos, um de 8 anos e uma de 6 anos, nos anos anteriores os vacinei contra a gripe, porem meu filho mais velho aos 6 anos foi retirado ovo de sua dieta, pois tem reações alérgicas a multiproteinas de alimentos, sem reações anafiláticas, desde então não os vacino. Por não terem idade que corresponda ao grupo prioritário para vacinação, deixá-los de vacinar, seria correr um risco alto com relação ao contagio? Devo vaciná-los mesmo já sendo maiores? Obrigada.

    • Carla Torres disse:

      Olá, Fernanda. Não há contraindicação absoluta ao uso da vacina para quem não tem reação anafilática a proteína do ovo. Mas no caso dele, que já é maior, acho que você deve conversar com o alergista/pediatra que o acompanha para avaliar o risco/benefício. Meus filhos tem menos de 5 anos, mas mesmo quando forem maiores, se tiver condições vou continuar vacinando. Por ser médica, também faço parte do grupo de risco e sempre me vacino. Meu marido não pertence a nenhum dos grupos, mas também se vacina. Essa questão de de priorizar grupos é realmente para delimitar uma margem que seja viável do ponto de vista financeiro da Saúde Pública.

  3. Aline Danielle disse:

    Ola… tenho uma duvida com relaçao a crianças alergicas.. minha filha tem 5 anos e nao tomou a vacina ela e alergica ao ovo e a proteina do leite ja fez choque anafilatico.. como eu poderia fazer para protege-la contra a gripe. ? Como fica qem nao pode tomar. Existe alguma vacina especial para essas crianças?

    • Carla Torres disse:

      Oi Aline, a vacina influenza A vacina influenza não contem proteína do leite, mas contem traços de proteína do ovo de galinha. Se sua filha tem história de anafilaxia após contato com a proteína do ovo, melhor não vacinar. Infelizmente, não há vacina Influenza, no Brasil sem proteína do ovo de galinha. O que você vai precisar ficar ainda mais atenta é evitar que ela tenha contato com contaminados. Por isso, se tiver a opção, os contatos mais próximos devem ser vacinados e deve evitar estar com ela em aglomerações no período mais crítico de infecções, que é o inverno.

  4. Sandra disse:

    Minha bebê de 10 meses está doentinha, com tosse, sendo tratada com antibiótico. Ela pode tomar a vacina nesse período?

Deixe uma resposta