Filhinhos da Mamãe

Guia Sobre Infância
MENU

Você, que já foi julgada como mãe…

Mães são julgadas o tempo todo pelas pessoas ao redor. Por brigarem demais, de menos, por serem amigas demais, de menos, por serem rigorosas demais com a alimentação, de menos… É próprio do ser humano olhar e criticar. Mas as pessoas precisam parar para pensar…

A mãe que carrega um bebê chorando provavelmente já tentou de tudo, mas ele continua chorando. Bebês fazem isso às vezes, e não significa que a mãe não tenha dado leite ou não esteja cuidando bem dele.

A mãe que passeia com o filho com a fisionomia triste possivelmente está exausta, sem dormir há alguns dias, sem comer uma refeição quente há muito tempo, e não significa que não valoriza a bênção que é ser mãe.

A mãe que parou de trabalhar para cuidar do filho enfrentou muitos dilemas antes de tomar essa decisão. Ela, assim como eu, escutou sua mãe falar a vida toda: “Seja independente, não dependa de marido”. Mas bravamente ela colocou as necessidades do seu filho antes das dela.

A mãe que trabalha muito faz isso porque precisa, embora seja sofrido para ela ficar longe do filho por tantas horas. Ela volta correndo pra casa, com o coração apertado, todos os dias.

A mãe que tem um filho só tomou essa decisão por muitos motivos importantes, não há necessidade de ninguém argumentar isso com ela.

A mãe que teve seu bebê sem o apoio do pai da criança é uma guerreira, que luta ainda mais que muitas de nós para dar conta de tudo sozinha.

A mãe que lida com a birra de um filho em plena rua está vivendo uma fase difícil e certamente está tentando de várias maneiras corrigir seu filho. Ela já sente constrangimento suficiente por essa e outras situações, não precisa de mais um olhar crítico.

A mãe que luta para o filho comer melhor sofre com isso e se esforça todos os dias para melhorar sua alimentação. As crianças são diferentes, algumas comem melhor e outras não.

Todas somos mães, com erros e acertos, com dificuldades em coisas diferentes. Todas merecemos respeito porque estamos depositando nossa energia e juventude na construção da nova geração que vai transformar nossa sociedade.

 

 

Luciana Novellino

Luciana Novellino

Médica, mãe de dois. Apaixonada pela família e buscando vivenciar a maternidade com alegria, mais leveza e menos cobrança.
Luciana Novellino

Últimos posts por Luciana Novellino (exibir todos)

3 respostas para “Você, que já foi julgada como mãe…”

  1. […] Você já viu nosso post sobre os julgamentos que as mães sofrem? […]

  2. Ana Paula disse:

    É muito mais fácil Lu, criticar o outro, do que empatizar, oferecer um olhar cúmplice do tipo, “eh,companheira, não eh mole não, as vzs dá vontade de fazer as malas e ir pro Caribe!”
    Pq dá mesmo, vamos combinar!
    Mas a gente n vai, é isso q importa, isso é amar, se destrinchar, abdicar de comer, dormir, correr pra levar pra escola, natacao, confrtaternizacao da escola, organizar festinha, e qdo vc fala um não, é aquele escâaaaadalo!
    Magoa oras, machuca. N eh justo!
    Ah mas a carinha dele de desculpas, que danadinho, acaba comigo!
    Que Caribe que nada, felicidade é ver seu filho dar aqueeela gargalhada e fazer palhaçada para você!
    Caracas, tá fazendo pra você!
    E aí vem esse amor looouco , que faz vc querer ter outro! E outra! Tá looouca?
    Quer saber, tô mesmo! Louca de amor!
    Passe bem! Tenha uma boa vida( e não me encha o saco rs).

Deixe uma resposta